Arquivo de Notícias

Parecer sobre o exame de 11º ano de Biologia e Geologia – 1ª Fase

Encontra-se disponível para consulta o parecer da APG sobre o exame de 11º ano de Biologia e Geologia que decorreu no dia 26 de Junho de 2019 (1ª Fase).

A prova pode ser acedida aqui e os respetivos critérios de correção aqui.

Anúncios

XXXIX CAP acreditado pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua

O XXXIX CAP – Curso de Atualização de Professores de Geociências, subordinado ao tema “Rota dos geossítios do Arouca Geopark: aspetos educativos”, decorrerá de 06 a 08 de Setembro de 2019 no Arouca Geopark.

As inscrições já se encontram encerradas por preenchimento de todas as vagas. No entanto, todos os interessados poderão integrar a lista de pré-inscrições. O preenchimento das vagas que eventualmente ficarem disponíveis será efetuado por ordem da pré-inscrição.

Pré-Inscrição para Docentes: https://bit.ly/32oiLCG
Pré-Inscrição para Não Docentes (ou Docentes sem necessidade de créditos): https://bit.ly/2YTnev0

Este curso de formação encontra-se acreditado pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua para os grupos de recrutamento 230, 420 e 520.

XXXIX CAP “Rota dos geossítios do Arouca Geopark: aspetos educativos”

O XXXIX CAP – Curso de Atualização de Professores de Geociências irá decorrer de 06 a 08 de setembro de 2019, no Arouca Geopark. A edição deste ano, intitulada “Rota dos geossítios do Arouca Geopark: aspetos educativos”, irá combinar sessões teóricas e sessões práticas que incluem duas visitas de campo.

Este curso de formação é organizado pela Associação Portuguesa de Geólogos com a colaboração da Associação Geoparque Arouca e conta com o apoio da Câmara Municipal de Arouca e do Museu das Trilobites.

Esta ação de formação pretende ser um curso de atualização para os professores de Geociências do Ensino Básico e Secundário, utilizando o Arouca Geopark como recurso pedagógico. Será abordado o conceito de Geoparque, dar-se-á enfoque à Rede Nacional e Mundial de Geoparks da UNESCO, demonstrar-se-á a importância dos geoparques enquanto recurso educativo, nomeadamente o papel dos programas educativos no ensino das Geociências. Pretende-se, igualmente, dar a conhecer a geodiversidade da região de Arouca, numa clara relação com a biodiversidade e com a cultura.

O curso de formação encontra-se em processo de acreditação pelo CCPFC para os grupos de recrutamento 230, 420 e 520.

As inscrições já se encontram abertas. Aceda ao respetivo formulário aqui: https://xxxixcap.wordpress.com/inscricao/.

Para mais informações consulte o Website do evento: https://xxxixcap.wordpress.com/

Excursão Geológica “Outra forma de olhar o Arquipélago das Berlengas: histórias com milhões de anos”

No âmbito das actividades de divulgação científica desenvolvidas pela APG, decorrerá no dia 24 de agosto de 2019 a Excursão Geológica “Outra forma de olhar o Arquipélago das Berlengas: histórias com milhões de anos”. Esta excursão geológica tem como objetivo dar a conhecer a evolução geológica do arquipélago das Berlengas, desde os tempos mais antigos até aos mais recentes. Os participantes irão observar paisagens e geoformas únicas de grande beleza cénica que testemunham ambientes e processos geológicos antigos.

Nesta actividade serão focados ainda aspectos relativos ao seu património natural, pois o arquipélago foi considerado como Reserva da Biosfera, pela UNESCO.

Esta excursão geológica, que tem início às 14:00 e termina às 20:00, é aberta a todos os interessados com idade superior a 10 anos.

O custo de inscrição é de 65,00€ e inclui visita orientada, viagem de barco, percurso em lanchas e documentação de apoio à visita. A inscrição e os respetivo pagamento devem ser efetuados até ao dia 16 de agosto de 2019.

Aceda aqui ao formulário de inscrição: https://bit.ly/2L0DBm9

2ª Fase de Candidaturas ao Título de Eurogeólogo

Encontra-se aberta a 2ª Fase de candidaturas ao título de Eurogeólogo, atribuído pela Federação Europeia de Geólogos (FEG). Todos os associados da APG poderão candidatar-se a este título. As candidaturas serão avaliadas pela Comissão Nacional de Acreditação, sendo posteriormente submetidas à FEG. Este período de candidaturas termina a 31 de Outubro de 2019.

Saiba mais sobre o título de EurGeol aqui.

Horizonte 2020: Oportunidades em 2020 Ação climática, ambiente, eficiência de recursos e matérias-primas – 16-17 Set., Bruxelas

Nos dias 16 e 17 de setembro vai realizar-se, em Bruxelas, o infoday dedicado às oportunidades a concurso em 2020 no Desafio Societal  5 “Ação climática, ambiente, eficiência de recursos e matérias-primas” do Programa Horizonte 2020.

Este será o último concurso lançado no Desafio Societal 5 do Horizonte 2020. A pré-publicação já está disponível online e poderão verificar os tópicos disponíveis para 2020.

Não perca a oportunidade de fazer contactos com entidades da sua área de interesse,  conhecer as particularidades dos tópicos que estarão a concurso e esclarecer potenciais dúvidas com os officers da Comissão Europeia. Ao inscrever-se poderá ainda participar no Brokerage que lhe permitirá conhecer potenciais parceiros.

Participe num dos maiores eventos de networking ao nível Europeu inscrevendo-se aqui.

Resultados do projeto CHPM2030 e perspetivas: integração e plano estratégico do sistema

O pacote de trabalho de integração do sistematinha como objetivo combinar os diferentes processos incluídos no projeto CHPM2030 num único sistema e desenvolver um modelo computacional para simulação dos processos globais de extração de metal e produção de eletricidade e calor. Os componentes de superfície relevantes são os seguintes: (1) recuperação eletrolítica de metais, (2) central binária de energia geotérmica, (3) aproveitamento de calor, (4) extração de metal por eletroprecipitação e (5) geração de energia através do gradiente de salinidade.

A base para a integração do sistema é uma descrição matemática do comportamento dos componentes individuais, os chamados sub-modelos, resultantes de testes laboratoriais e de outros trabalhos realizados durante o projeto. Os principais parâmetros do modelo são temperatura do fluido, salinidade, taxa de fluxo e concentração de diferentes metais. Os submodelos estão interligados para descrever o desempenho geral do sistema. Foi utilizada uma abordagem probabilística, aplicando a técnica de simulação de Monte Carlo, por forma a considerar as incertezas dos parâmetros de entrada, obtendo-se uma distribuição de probabilidade dos valores de saída calculados. O modelo geral pode ser usado para estudar diferentes cenários e efetuar simulações, otimizações e outros tipos de análise de sistema. No âmbito do projeto CHPM2030, o modelo foi testado em cinco campos geotérmicos europeus diferentes, onde foi avaliada a quantidade de metal que pode ser extraída, bem como a quantidade de energia que poderá ser produzida ou consumida pelos componentes individuais. Uma análise de sensibilidade foi, também, realizada para estimar a influência de diferentes parâmetros nos resultados finais do modelo.

O desenvolvimento do plano estratégico do sistema CHPM para 2030 e 2050 (a ser publicado no final de junho) envolveu uma combinação sinérgica de três aspetos: 1) o plano estratégico de componentes do sistema CHPM fornece um acompanhamento direto dos componentes tecnológicos atuais (por exemplo, mobilização/ recuperação de metais ), descrevendo o estado da arte, plano de investigação imediata (2025), plano de investigação piloto (2030) e objetivos a longo prazo (2050); 2) a Preparação para futuros testes piloto investiga como atingir o nível de preparação para os referidos testes até 2030, fornecendo uma descrição detalhada de 5 áreas europeias (Cornualha, Faixa Piritosa Ibérica, Bacia Beius e Montanhas Bihor, Kristineberg e Nautanen) com potencialidade para a implementação do sistema CHPM, onde se incluem recomendações para prospeções futuras, envolvimento de stakeholders e oportunidades de financiamento. 3) o conceito geral do CHPM explora a ideia de combinar a energia geotérmica com a extração mineral, usando ferramentas de previsão, como a “Exploração do Horizonte”, a metodologia Delphi e a realização de Workshops com Especialistas. Foram identificadas metas e ações relacionadas com prospeção, desenvolvimento, operação e mercado. Resumindo, está a ser desenvolvido um cronograma, que inclui marcos, objetivos e metas a serem alcançados, que permitam executar os testes piloto até 2030 e implementar o sistema até 2050.

Consulte aqui a estrutura do plano estratégico e assista à apresentação sobre a metodologia que está na sua base.

Saiba mais sobre o projeto CHPM2030 aqui.