Arquivo de Federação Europeia de Geólogos

3ª Edição do Programa Internacional de Mentoria

A Federação Europeia de Geólogos (FEG) convida todos os interessados a participar na terceira edição do Programa Internacional de Mentoria. Este programa visa construir uma rede informal de geocientistas que irá pôr em contacto profissionais experientes com a nova geração de geocientistas.

Esta é uma oportunidade única que permitirá potenciar a carreira profissional dos jovens geocientistas. Podem candidatar-se ao Programa Internacional de Mentoria da FEG todos os recém-licenciados e profissionais em início de carreira. A FEG encoraja, igualmente, a candidatura de detentores do título de Eurogeólogo (EurGeol) como mentores.

De abril a dezembro de 2020 o orientando receberá apoio direcionado do seu mentor, que será escolhido com base nos seus planos de percurso profissional. A forma como o mentor o irá orientar dependerá dos seus objetivos individuais. Exemplos de apoio promovidos pelos mentores:

feedback e apoio durante o processo de candidatura a um emprego;

– construção de uma rede de conhecimentos;

– desenvolvimento de uma estratégia de carreira;

shadowing (participação na vida profissional do mentor).

Poderá encontrar toda a informação acerca do programa de mentoria aqui: https://eurogeologists.eu/mentoring/.

Candidaturas abertas até 15 de fevereiro de 2020.

ENGIE – Encouraging Girls to Study Geosciences and Engineering

O padrão geral de género nas geociências, especialmente nos setores de prospeção e exploração de matérias-primas, está definitivamente desequilibrado. É caracterizado, mais ou menos, por homens e estereótipos masculinos ​​em quase todas as partes dos grupos de negócios, na sociedade e nas comunidades profissionais, bem como na área da educação e na investigação. No entanto, estudos confirmam que equipas diversificadas são mais criativas e inovadoras. A participação das mulheres em indústrias relacionadas com as matérias-primas é, portanto, necessária e pode ser considerada como um elemento na estratégia de negócios.

A Comunidade das Matérias-primas do Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT RawMaterials) apoia a implementação de um projeto que tem como objetivo despertar o interesse de raparigas entre os 13 e os 18 anos de idade para estudar Geociências e disciplinas relacionadas com engenharia, melhorando expectavelmente o balaço de género nestas áreas. O projeto ‘ENGIE – Encouraging Girls to Study Geosciences and Engineering’ (Promover o Estudo das Geociências e Engenharia por Raparigas) irá focar-se em estudantes femininas do ensino secundário, dado que as decisões do percurso profissional são efetuadas geralmente neste período da vida. Este projeto que começou em janeiro de 2020 terá a duração de três anos.

Durante a implementação do projeto, será desenvolvida uma estratégia de consciencialização e será estabelecida uma rede internacional colaborativa das partes interessadas para a realização de um conjunto de ações concretas. Estas ações incluem eventos de ciência para as famílias, programas ao ar livre, clubes de ciências escolares, visitas a museus, programas de mentoria, conferências internacionais para estudantes, oportunidades de publicação e de obtenção de prémios, cursos de verão para professores de ciências e produção de materiais didáticos.

O projeto ENGIE será implementado através da cooperação de 26 instituições. O consórcio envolve 3 universidades (Universidade de Miskolc, Universidade Técnica de Luleå e a Universidade de Zagreb), 2 centros de investigação (o Conselho Nacional de Investigação Italiano e o Centro de Investigação de La Palma) e uma organização profissional de nível europeu (Federação Europeia de Geólogos – FEG). Vinte associações nacionais da FEG, entre as quais a Associação Portuguesa de Geólogos, participarão também na implementação do projeto como Terceiras Partes (Linked Third Parties). Através da sua contribuição, as atividades do projeto serão estendidas a mais de 20 países europeus.

MAIS INFO [+]: info@apgeologos.pt

Submissão de artigos para publicação no 49º número da revista European Geologist

O Conselho Editorial da Revista European Geologist convida todos os interessados a submeter artigos para o 49º número da Revista, que terá como tema “Mineral raw materials in Europe – Chances and challenges for domestic production” e será publicado em maio de 2020.

As propostas de artigos (nome do autor, título do artigo e um resumo com cerca de 10 linhas) devem ser enviadas, até ao dia 20 de dezembro de 2019, para a Editora Chefe da Revista, Eva Hartai ( eva.hartai@eurogeologists.eu) com conhecimento para Anita Stein ( anita.stein@eurogeologists.eu).

O Conselho Editorial da Revista decidirá sobre a aceitação das propostas de artigos. Os artigos selecionados deverão ser submetidos, na sua versão completa, até ao dia 10 de março de 2020. Os artigos serão apreciados por um painel de revisores e revistos por um nativo da língua inglesa.

As instruções aos autores podem ser consultadas aqui.

Inquérito da FEG sobre Emprego

A Federação Europeia de Geólogos (FEG) desenvolveu um inquérito que tem como objetivo analisar o mercado de trabalho para os Geólogos na Europa.

Em que indústrias trabalham os geólogos profissionais? As suas atividades estão relacionadas com a sua formação? Estes profissionais exploram oportunidades de trabalho noutros países europeus? Quais são as perspetivas para o futuro?

As informações reunidas neste inquérito são úteis para a FEG, para as associações profissionais nacionais e para os geólogos individuais, membros da FEG:

– Proporciona aos geólogos uma melhor visão geral das suas oportunidades de trabalho na Europa, ajudando-os a construir os seus estudos e carreiras profissionais.

– Permite que as associações profissionais ofereçam melhores serviços aos seus associados, ajudando-os a encontrar emprego e apoiando o programa de mentores para jovens profissionais.

– Fornece evidências às associações profissionais para prosseguir o diálogo político com universidades e autoridades educacionais, melhorando a formação dos geólogos.

Lançamos o apelo a toda a comunidade geológica para que responda a este inquérito, que estará disponível até ao dia 31 de Outubro de 2019.

2ª Fase de Candidaturas ao Título de Eurogeólogo

Encontra-se aberta a 2ª Fase de candidaturas ao título de Eurogeólogo, atribuído pela Federação Europeia de Geólogos (FEG). Todos os associados da APG poderão candidatar-se a este título. As candidaturas serão avaliadas pela Comissão Nacional de Acreditação, sendo posteriormente submetidas à FEG. Este período de candidaturas termina a 31 de Outubro de 2019.

Saiba mais sobre o título de EurGeol aqui.

Resultados do projeto CHPM2030 e perspetivas: integração e plano estratégico do sistema

O pacote de trabalho de integração do sistematinha como objetivo combinar os diferentes processos incluídos no projeto CHPM2030 num único sistema e desenvolver um modelo computacional para simulação dos processos globais de extração de metal e produção de eletricidade e calor. Os componentes de superfície relevantes são os seguintes: (1) recuperação eletrolítica de metais, (2) central binária de energia geotérmica, (3) aproveitamento de calor, (4) extração de metal por eletroprecipitação e (5) geração de energia através do gradiente de salinidade.

A base para a integração do sistema é uma descrição matemática do comportamento dos componentes individuais, os chamados sub-modelos, resultantes de testes laboratoriais e de outros trabalhos realizados durante o projeto. Os principais parâmetros do modelo são temperatura do fluido, salinidade, taxa de fluxo e concentração de diferentes metais. Os submodelos estão interligados para descrever o desempenho geral do sistema. Foi utilizada uma abordagem probabilística, aplicando a técnica de simulação de Monte Carlo, por forma a considerar as incertezas dos parâmetros de entrada, obtendo-se uma distribuição de probabilidade dos valores de saída calculados. O modelo geral pode ser usado para estudar diferentes cenários e efetuar simulações, otimizações e outros tipos de análise de sistema. No âmbito do projeto CHPM2030, o modelo foi testado em cinco campos geotérmicos europeus diferentes, onde foi avaliada a quantidade de metal que pode ser extraída, bem como a quantidade de energia que poderá ser produzida ou consumida pelos componentes individuais. Uma análise de sensibilidade foi, também, realizada para estimar a influência de diferentes parâmetros nos resultados finais do modelo.

O desenvolvimento do plano estratégico do sistema CHPM para 2030 e 2050 (a ser publicado no final de junho) envolveu uma combinação sinérgica de três aspetos: 1) o plano estratégico de componentes do sistema CHPM fornece um acompanhamento direto dos componentes tecnológicos atuais (por exemplo, mobilização/ recuperação de metais ), descrevendo o estado da arte, plano de investigação imediata (2025), plano de investigação piloto (2030) e objetivos a longo prazo (2050); 2) a Preparação para futuros testes piloto investiga como atingir o nível de preparação para os referidos testes até 2030, fornecendo uma descrição detalhada de 5 áreas europeias (Cornualha, Faixa Piritosa Ibérica, Bacia Beius e Montanhas Bihor, Kristineberg e Nautanen) com potencialidade para a implementação do sistema CHPM, onde se incluem recomendações para prospeções futuras, envolvimento de stakeholders e oportunidades de financiamento. 3) o conceito geral do CHPM explora a ideia de combinar a energia geotérmica com a extração mineral, usando ferramentas de previsão, como a “Exploração do Horizonte”, a metodologia Delphi e a realização de Workshops com Especialistas. Foram identificadas metas e ações relacionadas com prospeção, desenvolvimento, operação e mercado. Resumindo, está a ser desenvolvido um cronograma, que inclui marcos, objetivos e metas a serem alcançados, que permitam executar os testes piloto até 2030 e implementar o sistema até 2050.

Consulte aqui a estrutura do plano estratégico e assista à apresentação sobre a metodologia que está na sua base.

Saiba mais sobre o projeto CHPM2030 aqui.

Divulgação do Relatório sobre os testes piloto e plataforma de informação do projeto CHPM2030

Um dos resultados mais recentes do projeto CHPM2030 é um relatório sobre os testes piloto, compilado pelo La Palma Research Center. Este relatório apresenta uma estrutura de avaliação que facilita a investigação de áreas potenciais de estudo para implementação da tecnologia CHPM. A mesma metodologia foi aplicada a cinco áreas europeias [Sudoeste da InglaterraFaixa Piritosa Ibérica (Portugal)Bacia Beius e montanhas Bihor na RoméniaNautanen e Kristineberg na Suécia] no sentido de avaliar o seu potencial e as suas características para implementação do sistema CHPM.

O relatório sobre os testes piloto foi completado com a compilação de uma base de dados europeia de potenciais locais identificados pelas associações nacionais, membros da Federação Europeia de Geólogos, que colaboram como Terceiras Partes associadas ao projeto. Esta plataforma de informação cobre 24 países europeus e apresenta dados geológicos relativos a depósitos minerais e ao potencial geotérmico. Os dados são apresentados num Story Map online da ESRI©, de acesso gratuito, e são particularmente relevantes para quem se dedica ao desenvolvimento de tecnologias, investigadores e decisores políticos quer a nível nacional quer a nível da UE, informando-os sobre áreas onde o sistema CHPM poderá ser desenvolvido no futuro. A plataforma de informação pode ser acedida aqui.