Nota do falecimento do Professor Miguel Ramalho

Estimados Associados, amigos e colegas,

Foi com grande consternação que a APG recebeu a notícia do falecimento, no dia de ontem (08/03/2021), do Professor Miguel Marques de Magalhães Ramalho, ilustre geólogo e Investigador Coordenador Jubilado do Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG). Iniciou em 1968 as suas funções de geólogo, nos então Serviços Geológicos de Portugal (SGP), continuando a sua carreira nos organismos que lhes sucederam: Instituto Geológico e Mineiro (IGM) e LNEG.

Desenvolveu trabalhos de investigação estratigráfica no domínio da Micropaleontologia do Mesozoico, aplicada à cartografia geológica, sendo autor de mais de uma centena de trabalhos científicos e de divulgação científica, que incluem a descrição de 3 novos géneros e 13 novas espécies para a Ciência (Foraminíferos, Ostracodes, Algas calcárias e Espongiários).

Desempenhou, igualmente, diversos cargos dirigentes, nomeadamente de Diretor dos SGP e de Vice-Presidente do IGM (1993-2003). No âmbito dos SGP, IGM e LNEG, foi também responsável pela cartografia geológica do território nacional (1978-2007), da atividade editorial geológica e, ainda, dos sectores de património geológico e do Museu Geológico do LNEG, onde esteve desde 1975 ligado à sua coordenação. Com extrema dedicação, fez do Museu Geológico a sua segunda casa, mesmo depois de se ter jubilado. O Museu Geológico, onde se situa a sede da APG, inclui um espólio valiosíssimo nas áreas da paleontologia, estratigrafia, cartografia, arqueologia e mineralogia, sendo um espaço especialmente dedicado à Ciência e à sua divulgação, tão bem promovidas pelo Professor Miguel Ramalho.

Foi professor convidado (sucessivamente Auxiliar, Associado e Catedrático) do Departamento de Geologia da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa desde 1971, instituição onde obteve a Licenciatura (1959), Doutoramento (1972) e Agregação (1978).

Homem de convicções e defensor do património geológico e, de uma forma global, do património natural era um dos membros da Liga de Proteção da Natureza, onde teve uma participação extraordinariamente ativa. Relembramos as denúncias feitas à destruição da floresta na Arrábida, devido à atividade extrativa de Brecha da Arrábida, que culminaram com a criação do Parque Natural da Arrábida.

O Professor Miguel Ramalho fez parte da família da APG, sendo um dos seus sócios mais antigos. Foi Presidente da APG em 1985/1986 e Presidente da Assembleia Geral em 1987/1988. No dia 30 de abril de 2015, a APG teve a oportunidade de o homenagear pela sua extraordinária contribuição para o estudo e desenvolvimento da Geologia de Portugal. Nessa homenagem, o Professor Miguel Ramalho falou-nos das suas “Reflexões a propósito de 50 anos de atividade de um geólogo”.

Obrigada@, Professor!

A APG expressa à família sentidas condolências e a sua solidariedade neste momento difícil.

Associação Portuguesa de Geólogos

No comments yet»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: